• Autor Megan Hunter
  • Ilustrador Lord Mantraste
  • Coleção Ficção Traduzida
  • ISBN 9789898864055
  • PVP 14,99 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de dezembro de 2018
  • 1ª Edição junho de 2017
  • Edição atual
  • Páginas 128
  • Apresentação capa dura
  • Dimensões 150 x 222 x 14 mm
  • Idade

«O continente está a arder, dizem em muitas palavras. Depois das cheias, o fogo. Estou a perder a história. Estou a esquecer.»

Enquanto Londres é submersa por cheias fruto de uma misteriosa crise ambiental, uma mulher dá à luz o seu primeiro filho, Z. Dias mais tarde, a família vê-se forçada a abandonar a sua casa, de modo a manter-se em segurança. De sítio para sítio, de abrigo em abrigo, a sua jornada é carregada de medo e esperança, à medida que as pequenas mãos de Z conhecem o mundo que ele vê pela primeira vez, crescendo e esticando-se alegremente contra todas as expetativas.

Num mundo familiar que se tornou perigoso e instável, forçando as pessoas que nele vivem a tornarem-se refugiadas, esta é a história de uma nova maternidade, no centro de um cenário tenebroso: um futuro imaginado tão realista quanto assustador. E, ainda assim, enquanto o país em seu redor começa a ruir, o mundo desta família - um mundo vivo, cheio de esperança reanimada - canta, pleno de amor.

Megan Hunter nasceu em Manchester, em 1984, e vive agora em Cambridge com a sua jovem família.

Tem um bacharelato em Literatura Inglesa pela Sussex University e um mestrado em Crítica e Cultura pela Jesus College, Cambridge. A sua poesia foi finalista do Bridport Prize e a sua short story, «Selfing», finalista do Aesthetica Creative Writing Award.